Repositório Digital do Transporte

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.itl.org.br/jspui/handle/123456789/500
Título: Inovação no transporte: um modelo alternativo para a mobilidade urbana
Autor(es): Peterle, Caio Augusto
Silveira, Elaine Cristina da Cruz
Vieira, Márcio Batista
Ferreira, Marcus Vinicius Meireles
Marinho, Rosana Fava
Abreu, Tony Dib de
E-mail: caio.peterle@mvclogistica.com.br
laine_cruz@hotmail.com
marcioemtu@outlook.com
mmeireles@lachmann.com.br
rosana.fava@gmail.com
tony@consorcioplus.com.br
Orientador: Leão, Marcos Eugenio Vale
Número da turma: GN - T34
Data do documento: 2020
Citação: PETERLE, Caio Augusto et al. Inovação no transporte: um modelo alternativo para a mobilidade urbana. 2020. 167 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão do Negócio) - Fundação Dom Cabral; Instituto de Transporte e Logística, São Paulo, 2020.
Resumo: On the matter of urban mobility at the great Brazilian metropolis, the city of São Paulo, it is observed a scene of many challenges on the traffic of citizens around the city. Especially, the bus is considered the most abundant and accessible mode of the city transit system, however, it is subject to innumerous challenges linked to lack of expressive quality of the service and the continuous fall of the demand for the service. Despite of it, other modes, sponsored by the private sector, were part of a disruption of the concept of urban mobility and are gaining priority in the eyes of the passengers. From automobile on demand services to bike and scooter sharing, there is a variety of new modes, but still, the innovative approach does not free themselves of challenges on their expansion or determine them as the solutions for the urban transit in São Paulo. By this vision, a proposal was made to help on the expansion of these new modes, increase the attractiveness of the existing transit mode by bus and enrich the user perception of quality on urban mobility. The produced model constitutes a partnership between the bus operating companies, the urban transit regulating company and manager of the transport ticketing services, and the micro mobility sharing services companies. The plan proposes an integration between the urban bus and the bicycle and scooter modes, where the user utilizes the micro mobility vehicle and, arriving at the bus terminal, leaves the equipment of a designated area; the process will produce points in the micro mobility digital application, with the objective of generating a single urban transport pass credit after the accumulation of a determined amount. The mechanism will permit the user to accumulate future fare credits on his urban transport credit card, allowing him to use the bus when able. For the micro mobility company, the services linked to gathering, distributing and maintaining the bicycle and scooter fleet, will be operated by the bus operating companies, as of the transit regulating company, it will lend part of the areas from the terminals for the parking of the vehicles. The bus operating companies will be remunerated for the services, according to the use of resources and teams involved, as for the transit regulating company, it will be benefited with the selling of transport credits. The viability analysis showed the feasibility of the project in the strategic, functional and financial departments. Revealing the generation of savings for the micro mobility companies, as well as an opportunity for growth with reduced operation costs. For the regulating transit company, an additional revenue source following the achievement of generating quality of service for urban transport users, without additional costs to the urban transit system. Lastly, for the bus operating companies, an additional revenue source and the promise of elevating the attractiveness of the transport mode, by integrating a innovative solution that generates more convenience and speed for the user.
Resumo: No contexto de mobilidade urbana da grande metrópole brasileira, a cidade de São Paulo, se observa um cenário com muitos desafios no tráfego de pessoas pela cidade. Em especial, o sistema de transporte público municipal por ônibus consiste no modal mais abundante e acessível do município, porém, enfrenta inúmeros desafios ligados a falta de qualidade expressiva no serviço e a crescente queda de demanda pelo seu uso. Em contraposição, outras modalidades, patrocinadas pelo setor privado, fizeram uma disrupção do conceito de mobilidade urbana e estão ganhando prioridade aos olhos dos passageiros. De serviços de automóvel sob demanda até bicicletas e patinetes compartilhados, há uma variedade de novos modais, mas sua proposta inovadora não os isenta de enfrentar dificuldades em sua expansão ou os caracteriza como a solução do transporte urbano em São Paulo. Diante dessa visão, foi proposto uma solução que auxiliasse na expansão desses modais inovadores, aumentasse a atratividade do transporte coletivo existente e agregasse na percepção de qualidade do usuário na mobilidade urbana. O modelo produzido consiste em uma aliança entre as concessionárias operadoras do ônibus urbano, o órgão regulador do transporte público e gestor dos créditos do passe de transporte, e as companhias de veículos de micromobilidade compartilhados. O plano propõe uma solução de integração modal entre o ônibus urbano e as bicicletas e patinetes compartilhados, onde o usuário utiliza os equipamentos de micromobilidade e, ao chegar em terminais de ônibus, estaciona os veículos em áreas delimitadas; o processo produzirá uma pontuação no aplicativo da companhia de micromobilidade, com o objetivo de futuramente gerar um crédito de transporte no acúmulo de uma quantidade determinada. O mecanismo permitirá que o usuário acumule créditos para a utilização do ônibus urbano, em seu cartão. A contrapartida para a companhia é a operacionalização da sua atividade de coleta, distribuição e manutenção de veículos, por parte da concessionária, e a cessão do uso dos espaços nos terminais e estações de transferência, para o estacionamento dos seus veículos. As concessionárias são remuneradas pelos serviços, de acordo com o nível de utilização de sua equipe e recursos, enquanto o órgão público é remunerado via a própria compra de créditos de passagem. As análises de viabilidade mostraram que o projeto é estrategicamente, funcionalmente e financeiramente viável. Revelando que economia de custos é proporcionada para as companhias de micromobilidade, assim como uma oportunidade de expansão de suas atividades com o custo reduzido. Para o órgão gestor, se obtêm a remuneração pela venda de créditos, e o cumprimento de objetivos ligados a geração de qualidade ao cidadão, sem custos adicionais ao sistema de transporte urbano vigente. Por último, para as concessionárias, se assegura a remuneração pelos serviços prestados e o incentivo a maior atratividade do ônibus, pela implementação de uma solução de integração modal que presume maior conveniência e velocidade para o trajeto de viagem do usuário.
Palavras-chave: Urban mobility
Bus transit system
Micro-mobility
Palavras-chave: Mobilidade urbana
Transporte por ônibus urbano
Micromobilidade
Descrição: Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão do Negócio) - Fundação Dom Cabral; Instituto de Transporte e Logística, São Paulo, 2020.
Aparece nas coleções:Gestão de Negócios (GN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Inovação no transporte - um modelo alternativo para a mobilidade urbana.pdf2.68 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.